feito ontem

Encontro o eterno desencontro ao encontrar o avesso,
mas ao encontrá-lo, encontro o direito.
Na face morta descascando, eu vejo o ontem.
Na face viva emergindo, eu vejo o ontem.
Em todas as faces há o ontem.
Ontem, ontem, outrora, embora o hoje esteja aqui.
Amanhã? Tem ontem.
por toda a vida tem a ferida,
por toda a vida dúvida, amor, felicidade e dor.
E tudo aqui nasce do ontem,
presente pra mim, ausente pra ti,
vivo em nós: mesmo que nem sempre visível.
Nós. Noz. Aquela noz dele era sobre a compreensão do ontem do sujeito e do sujeito do ontem e do sujeito que nasce ontem: passado, presente, nunca, futuro.
Eu viveria em uma casca de noz se soubesse o que eu era ontem e o que o ontem é hoje em mim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s